Veja os deslizes que acabam com a saúde bucal

Escovar os dentes com o dedo

Foi dormir na casa de um colega e esqueceu a escova de dentes? Uma vez ou outra não há problema, mas saiba que o ato serve mais para livrar a consciência e melhorar o hálito momentaneamente do que higienizar a boca em si. Segundo a cirurgiã-dentista, Roberta Sacchi, o hábito de escovar os dentes com o dedo faz com que o índice de cárie, placa bacteriana e tártaro aumente. “A escovação mecânica e o uso do fio dental são eficazes para remoção total dos alimentos, o que seria impossível quando utilizamos os dedos”, diz.

Para a cirurgiã-dentista, Debora Ayala, é a pior escovação que pode existir, já que não há atrito, o que não remove as bactérias, uma vez que esses microrganismos têm ventosas e grudam na superfície dos dentes. “Uma dica é escovar com um fio dental. Tire um pedaço e faça um bolinho para esfregar nos dentes”, explica.

Tirar carne presa no meio dos dentes com um pedaço de papel
Um pedaço de papel pode cortar o dedo, imagina a gengiva? “Além disso, não remove os restos de alimento com eficácia. A placa continua retida. Você não limpa, só se machuca, o que pode inflamar a gengiva”, diz Ayala.

E para quem usa a unha para esse fim também está no caminho errado. “O hábito de arrancar carne e qualquer outro alimento com os dedos não é higiênico, pois nossas mãos e unhas muitas vezes estão sujas”, afirma Roberta.

Pegar escova de dente emprestada
“Ui, que nojo”, foi a primeira reação de Débora. A dentista explica que cada pessoa tem uma bactéria diferente na boca. “Achar que beijar o namorado e usar a mesma escova é a mesma coisa, não é. A impregnação da bactéria na escova é muito maior. Os microrganismos se proliferam por umidade, e, quando leva a sua boca, adquire novas bactérias”.

“Nunca compartilhe sua escova de dentes, mesmo que seja com seu filho ou parente - cada pessoa deve ter a sua. Nossa boca abriga cerca de 500 espécies de bactérias em um único ml de saliva. Essas bactérias ficam depositadas em nossas escovas e podem sim passar de uma pessoa para outra”, reforça Roberta.

Chupar bala para disfarçar o mau hálito
Chupar balas não resolve o problema do mau hálito, pelo contrário, agrava ainda mais, pois as bactérias que provocam o mau hálito se alimentam do açúcar que a pessoa deixou na forma de restos alimentares. “Se você está com mau hálito é porque não fez ou não está fazendo a higienização oral adequada. Caso a escovação não seja suficiente para o combate do mau hálito, procure um dentista para investigar as causas da halitose”, diz Roberta.

“Isso é péssimo. Você cria um círculo vicioso. Depois de 10 minutos que chupou abala, você tornou seu meio bucal mais ácido e proliferou mais bactérias”, firma Ayala.


Trocar a escovação pelo enxaguante
“A real função do enxaguante bucal é refrescar o hálito e prevenir contra a placa bacteriana. O uso somente dele não faz a higienização da boca seja eficaz. O enxaguante bucal só é recomendado após a escovação”, diz Roberta. Débora Ayala recomenda os enxaguantes sem álcool em sua composição.


Abrir garrafa com os dentes
“Em hipótese alguma devemos abrir a garrafa com os dentes, pois o contato com o metal e o movimento da alavanca, poderão lascar os dentes anteriores, afetar o alinhamento na arcada dentária e muitas vezes a fratura deles”, explica Roberta. Débora adiciona: “Cortar etiquetas e abrir grampo com os dentes também é proibido para a saúde bucal”.

Roer unhas
O hábito de roer unha faz mal para os dentes, pois pode causar trincas, lascas e alteração do sorriso, ocorrendo principalmente nos dentes da frente. “Além de que também não é higiênico, pelo fato de nossas unhas acumularem bactérias”, diz Roberta.

AgenciaBeta



Veja os deslizes que acabam com a saúde bucal Veja os deslizes que acabam com a saúde bucal Reviewed by Redação Portal F5 on 08:32 Rating: 5

Nenhum comentário:

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.