Rejeitados por internos do CEM, acusados de barbárie em Castelo do Piauí querem estudar

Da esquerda para direita: G.V.S., I.V.I., J.S.R. e B.F.O.: acusados crimes bárbaros / Foto: Plantão Policial PI

De acordo com o diretor do CEM, logo que foram transferidos, boa parte dos outros menores do local não queriam ter qualquer tipo de convivência com os três

Os três menores acusados de cometer um dos crimes mais bárbaros da história do estado – o estupro coletivo de quatro garotas, resultando na morte de uma delas – na cidade de Castelo do Piauí, a 190 km de Teresina, foram transferidos no final do ano passado do Centro Educacional de Internação Provisória (Ceip) para o Centro Educacional Masculino (CEM). Quase oito meses após o fato que chocou o Brasil, reascendendo o debate sobre redução da maioridade penal, os garotos ainda são rejeitados pelos outros internos. Dois deles alegam que querem voltar a estudar.

“Eles não apresentam problemas de comportamento. O que acontece lá, é que ainda tem um certo desprezo, digamos assim, por conta dos outros, pelo sentido de que é um crime inaceitável até para os próprios internos. Na concepção deles foi covardia, pois foi realizado contra mulher”, explicou o atual diretor do CEM, capitão Anselmo de Oliveira, ao O Olho.

Ainda de acordo com o capitão, logo que foram transferidos, boa parte dos outros menores do local não queriam ter qualquer tipo de convivência com os três acusados. Hoje apenas um, tido como o 'líder´ deles, ainda precisa ficar isolado dos demais. “Foi até difícil a gente conseguir alocar. Mas dois deles estão em uma ala coletiva, no entanto, separados, e um que está separado totalmente, tendo lapsos de convivência que a gente provoca com muita cautela e que pode ir aos poucos aumentando”, contou Anselmo de Oliveira.

Fonte: O Olho
Rejeitados por internos do CEM, acusados de barbárie em Castelo do Piauí querem estudar Rejeitados por internos do CEM, acusados de barbárie em Castelo do Piauí querem estudar Reviewed by Redação on 08:49 Rating: 5

Nenhum comentário:

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.