Temer reitera que não será candidato à reeleição, em 2018

(Foto: Marcelo Camargo)

Michel Temer elogiou a capacidade de trabalho de Romero Jucá e disse que investigação não pode criar inválidos. Ele avisa que demitirá ministro enrolado em irregularidades    

"Se houver equívocos ou irregularidades administrativos, eu demito o ministro". Assim o presidente Michel Temer resumiu a advertência que fez durante a primeira reunião ministerial, nesta sexta-feira (13), durante entrevista ao programa Fantástico, neste domingo (15).

Ele minimizou a crítica que se faz ao fato de não haver mulheres em seu ministério. O presidente disse achar curiosa a preocupação de algumas pessoas com status de ministro, mas, segundo ele, uma das pessoas mais importantes do governo é uma mulher, sua chefe de gabinete, considerada tão importante quanto qualquer ministro.

O presidente disse que uma investigação não pode tornar uma pessoa inválida para exercer qualquer função, ao responder questionamento sobre a nomeação do senador Romero Jucá (PMDB-RR) para o cargo de ministro do Planejamento. Mas admitiu que se Jucá se tornar réu vai "examinar" a possibilidade de afastá-lo do cargo.

Temer não quis comentar as confusões envolvendo o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, e reiterou a garantia de que não será candidato a presidente da República, em 2018.

Fonte: Diário do Poder
Temer reitera que não será candidato à reeleição, em 2018 Temer reitera que não será candidato à reeleição, em 2018 Reviewed by Redação on 09:11 Rating: 5

Nenhum comentário:

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.