Justiça determina transferência do menino Miguel para Porto Alegre. Família diz que hospital negou-se a cumprir ordem judicial


Urina do Xarope de Bordo, esse é o nome da doença rara, que Miguel e sua família enfrentam desde o 3º dia de seu nascimento.

Desde ao início da manhã desta segunda-feira (14), familiares do pequeno Miguel, fazem uma vigília na porta do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde – HEDA, em Parnaíba.

Segundo um tio da criança, identificado como Hans, o HEDA estaria negando a transferência, pois o estado de Miguel era considerado “estável” o que não permitiria o acionamento do SAMU Aéreo. Porém, ainda segundo o tio, a criança está a cada dia definhando e em um quarto comum, com mais outras 3 crianças internadas.

Familiares aguardam e cobram a transferência, uma vez que na quinta-feira (10), uma ordem judicial determinava a imediata transferência do pequeno paciente para o HCPA – Hospital de Clínicas de Porto Alegre, referência no tratamento da doença, sob multa diária de R$ 10 mil, em caso de descumprimento.

Procurada pela reportagem do Portal F5, a Assistente Social do HEDA, identificada como Sabrina, disse não estar autorizada a falar sobre o caso e, que, somente o diretor do hospital, Dr. Olímpio, poderia dar informações. Procurado, fomos informados que o mesmo estaria viajando à Teresina.


No final da manhã, a família recebeu a informação que um avião estaria aguardando liberação para decolar de Teresina rumo a Parnaíba, porém, por questão das fortes chuvas que caiam na capital, o mesmo não havia sido liberado para voo. A família, desconfiada da informação, entrou em contato com o aeroporto de Teresina, que negou a informação de chuva, ou que algum avião estivesse aguardando liberação de voo para Parnaíba.

Já por volta do meio dia, uma nova informação foi dada pelo HEDA, afirmando que um avião viria a Parnaíba para transferir o pequeno Miguel até Teresina na tarde desta segunda-feira (14), mas, que somente às 4h da manhã de terça-feira (15), é que de fato ocorreria a transferência para Porto Alegre.

Familiares e amigos permanecem em frente ao HEDA, e prometem ficar até que de fato seja realizada a transferência da criança, ainda segundo uma pessoa próxima à família e que permanece no hospital, não está claro de quem seria a responsabilidade por Miguel em solo Teresinense até o embarque para Porto Alegre.

Por: B. Souza
Justiça determina transferência do menino Miguel para Porto Alegre. Família diz que hospital negou-se a cumprir ordem judicial Justiça determina transferência do menino Miguel para Porto Alegre. Família diz que hospital negou-se a cumprir ordem judicial Reviewed by Redação on 13:24 Rating: 5

Nenhum comentário:

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.